topo_revista
caisgrande
Um instrumento de capacitação para a participação de pessoas em situação ou em risco de carência económica e social.

Quando eu compro a revista CAIS...

Inspirada na revista inglesa, The Big Issue, a Revista CAIS é a primeira criação da Associação, e tem-se revelado uma importante estratégia de intervenção social para a capacitação e participação de cidadãos excluídos ou em risco de exclusão social.

Com a celebração dos 20 anos da Revista CAIS, impõs-se uma reflexão e a coragem de reajustar o tom e a óptica editorial da Revista CAIS.

Queremos despertar o interesse e a necessidade pela sua compra, para além do gesto solidário que a acompanha.

Queremos ser alegres, positivos, inspiradores. Mesmo na pobreza extrema há gestos que enobrecem e dignificam.

Queremos vender esperança, ideias e caminhos de renovação e de oportunidades. Queremos ser uma revista solidária com causas dignificantes, do ambiente à cidadania.

Resolvemos, para tal, colocar nas mãos de cidadãos que se notabilizam entre nós, um instrumento de partilha, uma edição da Revista CAIS, para que possam envolver-se num exercício ímpar de cidadania e acrescentem aos compradores e vendedores um produto único e imperdível.

O preço de capa são 2€ e a receita das vendas reverte para os vendedores 70%.

A revista CAIS pretende ser uma resposta na transição para a vida activa.

 

Estou a contribuir para que:

  • o vendedor possa comer uma refeição, pagar um quarto, pagar o passe ou manter uma boa apresentação;
  • a valorização do desempenho do vendedor e apoiar os hábitos de trabalho;
  • (sobretudo) o vendedor possa reconstruir a sua vida, procurar trabalho e manter uma actividade digna durante esse processo.

Como é que eu sei que este dinheiro vai ser empregue num bom propósito?

O rendimento obtido com a revista é orientado para os seus objectivos, de procura activa de trabalho, ter formação ou garantir as condições elementares dos direitos humanos

Estes objectivos são definidos com o técnico social, que acompanha o processo de reconstrução do projecto de vida

A revista custa 2€, dos quais 70% reverte para o vendedor e 30% para a CAIS cobrir parte das despesas da revista.

Os vendedores possuem um código de conduta.Em caso de má conduta, contacte-nos indicando o número de vendedor que consta no colete e no cartão.

A vinheta no cartão deve corresponder ao número da revista, se não for o caso é provavelmente um vendedor não autorizado.

Leia mais sobre a conduta do vendedor.